Total de visualizações de página

sábado, 8 de dezembro de 2012

VOCÊ CONHECE UMA MÃE QUE PERDEU UM FILHO?


Você conhece uma mãe que perdeu um filho?
Então telefone pra ela, conte-lhe sobre um filme que você assistiu!
Com certeza ela não vai se interessar pelo que você está contando, mas vai se lembrar que alguém ligou pra ela.
Passe na casa dela!
Eu sei..... É desagradável visitar alguém que sofre, mas diga que está com pressa, minta...
Ela nem vai perceber que você está mentindo...
Abrace-a!
Um abraço apertado, gostoso... Se ela molhar sua roupa, tudo bem! É só lavar depois.
Se você fizer um bolo, leve um pedaço pra ela!
Um bolo nunca mais terá gosto de festa, mas pode ter gostinho de amizade.
Deixe que ela fale sobre seu filho. Vivo ou morto, é o filho dela!
Ela tem saudade, ela tem lembranças, ela tem que viver!
Sobra tão pouco pra uma mãe que perdeu um filho, que independente de quantos ela tenha, um simples sorriso pode iluminar seu dia!
Você sabe o que é solidão?
Não?
Então, lembre-se dela.
Não diga o que ela tem que fazer!
Ela não tem que fazer mais nada...
E jamais diga: " Esqueça , já passou!" ou "Você tem que seguir sua vida!".
Apenas ouça o que ela tem a dizer. Faça-lhe companhia...
Se você conhece uma mãe que perdeu seu filho, abrace o seu.
Não tenha medo de dizer "te amo".
Eu sei, adolescente é chato, mas ele vai gostar de ouvir!
Já é adulto?
Não tem importância...
Diga-lhe: "estou aqui".

Fonte:http://www.apoiomae.blogger.com.br/

6 comentários:

  1. amo você , minha guerreira força

    ResponderExcluir
  2. o amor que temos pela Bianca é eterno assim como a saudades, não passa , e você minha filha querida é uma grande guerreira que admiro muito e a maior benção que você tem na vida é a sapeca da Ivy que tem cada tirada e o Nicolas que apesar de adolecente aborrecente é uma joia e tudo isso faz com que você consiga levar cada dia , mesmo faltando o brilho da Bibi, mais tenha a certeza que ela está sempre pertinho de você,
    dessa que te ama sua mãe

    ResponderExcluir
  3. amo você , minha guerreira força

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabi. Meu nome é Isabela e venho aqui pra te contar a história de meu primo. Há exatos 8 meses perdi um primo de 21 anos de uma forma "cruel", embora não se compare com a crueldade da morte de sua filha. No dia 20 de março deste ano ele reclamou de muita dor e incômodo na garganta; logo após saiu sangue de suas narinas e por último muitos ferimentos com bolhas de sangue em toda a boca, o que levou a sua ida ao hospital. Depois de muitos exames e muitas suspeitas, chegou o resultado de que meu primo estava com Leucemia. Um tipo raro e muito...muito grave. O médico reuniu toda a família, junto de meu primo, e deixou claro que a chance de sobrevivência eram mínimas, o caso dele era muito grave e a doença já estava bem avançada, o que dificultaria muito o rendimento do tratamento. Mas também disse que faria absolutamente de tudo para curá-lo. Não sei ao certo quantas sessões de quimioterapia meu primo fez, só sei que foram poucas até porque não deu tempo. Me lembro que rapidamente caíram todos os cabelos dele, sua forma física já não era mais a mesma, estava magro, pálido, aos poucos teve de ser entumbado; ele iria fazer o transplante de medula óssea, mas como eu disse, não deu tempo. No dia 09 de abril ele veio a falecer. Sim, 20 dias após dar entrada no hospital. Como assim? Um menino de 21 anos, com uma vida toda pela frente, ele era forte, saudável, difícil de contrair uma GRIPE, e sem explicação NENHUMA tinha ido embora de uma forma tão de repente, "cruel"... Bom, mas o que eu quero chegar é o sofrimento de minha tia. Você deve imaginar o sofrimento que ela vem passando. Além do Dudu (meu primo falecido) ela tem mais 2 filhos, mas nada substitui e muda a dor de perder um filho. Durante esses longos e árduos 8 meses, ela chora todos os dias. Uma dor que somente uma mãe que perde um filho consegue sentir, diz ela. Encontrei seu blog e fiquei muito emocionada com tudo o que você escreve, consigo "entender" a sua dor, embora somente quem entenda essa dor é quem passa por ela. Não sou mãe, mas sei que é uma dor imensurável, incurável e que nunca deixará de fazer parte de uma rotina de mãe. Minha tia chora um choro dolorido, que chega a me apertar o peito, ela não entende a partida dele,e realmente não dá pra entender. Mostrei seu blog pra ela e ela chorava a cada frase tua. Ela sabe o que você sente e vice-versa. Abaixo deixo um recado que ela mesmo com as próprias palavras escreveu:
    "QUERIDA GABI... SEI EXATAMENTE O QUE VC SENTE POIS HA 8 MESES SINTO ESSA DOR... NAO VOU DIZER NADA POIS SEI QUE NADA NOS CONFORTA , É MUITO DURO ,QUERIDA EU CHORO TODOS OS DIAS , DIZEM QUE COM O TEMPO A DOR VIRA SAUDADE MAS COMIGO ESTA SENDO DIFERENTE... A CADA DIA A DOR SE TRANSFORMA EM UMA DOR MAIS PRODUNDA E DOLORIDA, SINTO A PRESENÇA DO MEU FILHO TODOS OS DIAS PERTO DE MIM MAS SERIA TAO BOM SE ELE ESTIVESSE COMIGO . ENFIM CUIDE DESTES PEQUENINOS QUE VC TEM,EU TAMBEM TENHO OS MEUS E ELES SAO AS UNICAS RAZOES POR QUAL EU AINDA VIVO POIS SE NAO FOSSE A MAYARA E O RAFAEL COM CERTEZA NAO DESEJARIA VIVER . QUERIA ESTAR AO LADO DO MEU FILHO,DO MEU DUDU. UM BEIJO E QUE ESSA PESSOA QUE TIROU A VIDA DE SUA FILHA POSSA PAGAR POR TODA A DOR QUE CAUSOU E CAUSA A VC. CONTINUE POSTANDO POIS ADORO SEU BLOG, GRANDE BEIJO, NADIR"

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oi meu nome é maria,mãe do anjo artur,eu sei exatamente o que você sente porquê estou sentindo o mesmo,há oito meses perdir meu filhinho e não sei até quando vou suportar essa dor que a cada dia aumenta mais, choro todos os dias e só não estou pior porquê tenho mais três filhos que precisam de mim, ainda não consigo cuidar deles como antes, mais vou me esforçando pra voltar a cuidar, meu anjo era uma criança simplismente maravilhosa onde passava deixava uma mensagem de amor para as pessoas que via e só quem o conhecia entende agora que ele partiu que ele cumpriu sua missão aqui, que foi amar todos em seu redor.
    Espero que você consiga superar essa dor tão terrível que só nós sabemos .

    ResponderExcluir

Por favor, deixe um email para contato.